Raças de Gatos: Pixie Bob

Pixie Bob


Descrição da raça

Por ser um gatinho muito formoso, não oferecer desafios em seus cuidados e apresentar um temperamento fácil de lidar, é um gato indicado para famílias com crianças e, até mesmo, para quem nunca criou um gato antes.

Com muito amor e estreita relação, o Pixie-Bob vai oferecer uma dose extra de amor e carinho ao seu lar. É um felino capaz de roubar facilmente seu coração!.

Uma característica comum destes gatos é a cauda, que comumente é de tamanho reduzido (como no caso do lince-pardo), ou ausente. Sua pelagem é cinza-escuro, com pelos geralmente curtos. São bastante sociáveis, especialmente aos seus donos, bem como para outras pessoas e animais.

Esta raça é um híbrido entre gatos domésticos e lince-pardos (bobcats em inglês, visto o "bob" no seu nome). Teste de DNA não encontrou genes marcadores de lince-pardos, e estes gatos são considerados totalmente domésticos.

Origem da raça

O Pixie-Bob tem um passado cercado de muitos de mitos. Uma das lendas conta que a raça teve origem a partir do cruzamento entre gatos domésticos e linces selvagens.

Na realidade, a história verdadeira de sua criação ainda é muito controversa e não está totalmente determinada. Os dados que se tem são baseados nos registros de Carol Ann Brewer, considerada a primeira criadora da raça.

A origem é bem recente e remete à cidade de Washington (Estados Unidos), em 1985. A criadora norte-americana teria cruzado uma gata doméstica com um lince vermelho. Desse curioso cruzamento, surgiria a raça Pixie-Bob.

O nome da nova raça de gato tem uma razão bem simples de entender: “pixie” porque esse era o nome da gata e Bob porque o lince vermelho tem o nome de Bobcat, em inglês.

Após anos e muitos cruzamentos, o padrão definitivo da raça Pixie-Bob foi finalmente reconhecido em 1998. Sua popularidade só tende a aumentar por causa do bom caráter herdado da ‘mãe’ e da beleza selvagem de seu ‘pai’ de origem.

Comportamento da raça

A aparência do Pixie-Bob lembra muito a de um gato selvagem, mas seu olhar selvagem não reflete a real personalidade da raça, bem caseira e mansa. Muito mais amigáveis que a maioria das outras raças de gato, é capaz até de dar boas-vindas aos visitantes da sua casa.

Estabelece uma relação estreita de muito amor e fidelidade com toda a família, e não somente com uma pessoa. Por isso, é considerado ótimo companheiro para crianças e até mesmo para outros animais de estimação.

O Pixie-Bob é um gato com temperamento ativo e está sempre bem ocupado, mas não chega a ser hiperativo. Gosta de interagir e de participar de todas as atividades possíveis com seus familiares ou mesmo, com outros animais. Pode ser um pouco barulhento por causa de suas “conversas”.

Apesar disso, é um felino que gosta de manter seus momentos de independência e solidão. Assim como muitos gatos, não se importa em passar horas sozinho, mas vai exigir bastante da sua atenção quando você chegar no final do dia, seja para fazer brincadeiras ou para permanecer relaxado recebendo carinhos.

É um gato que vive tranquilamente dentro de apartamento pequeno, mas que tenha bom espaço para que ele possa explorar. É importante manter janelas e sacadas sempre fechadas ou possuir telas de segurança.

Muitas pessoas se referem ao Pixie-Bob como ‘cão em pele de gato’ já que o felino adora fazer passeios de carro ou no colo e aceita, com bastante facilidade, andar de coleira.

Saúde da raça

O Pixie-bob é um gato muito saudável que não apresenta histórico de problemas de saúde sérios e os criadores têm tentado mantê-lo dessa maneira. Geneticamente, o único problema de que se tem conhecimento é a possibilidade de nascer um gato com número maior de dedos na pata (seis ou sete, geralmente), doença chamada polidactilia.

A pelagem do gato de raça é lanosa, macia, resistente ao toque. Recomenda-se uma escovação semanal para manter sua aparência elegante e evitar o acúmulo de pelos e a formação de emaranhados. A frequência das escovações deve ser aumentada nos períodos de muda para evitar a criação de bola de pelo no sistema digestório, causando problemas de saúde no gato.

É preciso manter uma boa alimentação, a vermifugamento e a vacinação em dia e seguir à risca as orientações dadas pelo seu veterinário. Como medida de segurança não é indicado dar a vacina contra leucemia no Pixie-bob, já que foram registrados vários casos de reação a essa vacina, tendo inclusive ocasionado alguns óbitos.

Importante

Os animais são uma vida, não são brinquedos e tampouco enfeites. Ame-os e respeite-os. Pense muito antes de adotar um pet, eles precisam de muita atenção e carinho.

Fonte: Adimax pet / TICA: The International Cat Association
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Raças de Gatos - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página