Raças de Gatos: Maine Coon

Maine Coon


Descrição da raça

Considerado originalmente como um gato de trabalho, o gato da raça Maine Coon é bastante resistente, rústico.

A época de fertilidade das fêmeas é uma das mais tardias no Maine Coon. O crescimento dos filhotes acontecem de forma lenta e a fase adulta apenas é alcançada aos 3 ou 4 anos de idade.

Sua cabeça costuma ter tamanho médio e formato considerado cuneiforme. Sua esta é ligeiramente curvada, côncava de perfil. Suas bochechas são altas e proeminentes. Seu focinho quadrado, seu nariz é largo, as vezes ligeiramente curvado nas extremidades. Possui um queixo firme, mandíbulas mais fortes e muito largas.

Suas orelhas costumam ser grandes e largas na sua base, moderadamente pontiagudas, colocadas no alto da cabeça. O interior deverá estar bem guarnecido de pelos finos, partindo na horizontal. Os tufos de pelos de Lince sempre são desejáveis para a raça.

Seus olhos grandes são bem afastados, ligeiramente ovais, que parecem até mesmo redondos, quando estão bem abertos.

Colocados ligeiramente em formato oblíquo. Todas as suas cores são admitidas, seu pescoço conta com um comprimento médio, potente e ligeiramente arqueado.

Seu corpo costuma ser sempre longo, retangular e de tamanho grande, sua ossatura consequente e sua musculatura é muito potente.

Pode chegar a até 10 kg. Suas patas possuem comprimento médio e fortes. Sua ossatura e musculatura fortes. Pés grandes, redondos. Além de contar com tufos interdigitais bem guarnecidos. Sua cauda é longa, larga na base e que vai desfiando até a sua extremidade. Conta com pelos longos, abundantes e flutuantes.



Sua pelagem é bastante adaptada a todas as estações. É densa, sedosa, costumando ser curta na cabeça, nos ombros e nas patas, um pouco mais longa no dorso e nos flancos

Origem da raça

Esta certamente foi a primeira raça de gatos de pelo longo a surgir naturalmente na América do Norte.

Como seu nome sugere a raça se originou inicialmente na Costa Leste, nas vizinhanças do Maine. A sua origem, alguns criadores acreditam que sejam de alguns dos gatos que Maria Antonieta teria mandado ao Novo Mundo para que fugissem da fúria da Revolução Francesa.

É bastante provável que estes felinos tenham vagado por todo o estado do Maine nos Estados Unidos durante os primeiros tempos de sua história, e automaticamente, devido à seleção natural, somente os mais fortes, ágeis e que soubessem caçar sobreviviam. O clima considerado de agreste da Nova Inglaterra explica por qual motivo o desenvolvimento do pelo deste felino seria muito espesso.

Captain Jenks, como era chamado um exemplar branco e preto, teria sido o primeiro Maine Coon apresentado com sucesso nas exposições felinas de Boston e de Nova York no ano de 1861.

A raça então também fez furor no ano de 1895 no Madison Square Gardem de Nova Iorque. A grande moda existente dos Persas e Siameses praticamente apagou o Maine Coon por muitos anos, mas a partir de 1950 houve então um re-interesse pela raça que desde os anos 80 está sempre em grande expansão.

Em 1960 foi redigido um padrão, em 1976 a C.F.A. o reconheceu e em 1980 a F.I. Fe também o fez. Embora faça parte das raças mais importantes do mundo, é pouco difundido na Europa onde foi introduzido por volta de 1981.

A raça evoluiu muito nestes últimos anos, estando maior, mais alta e mais selvagem. De acordo com lendas americanas o Maine Coon seria um fruto dos amores entre um gato selvagem e um guaxinim, cruzamento geneticamente impossível, o que foi imaginado pois a sua pelagem da calda deste gato lembram bastante a do guaxinim.

A raça apesar de ser considerada como uma das mais importantes do mundo é pouco difundida na Europa.

Comportamento da raça

O Maine Coon é um felino de temperamento bastante equilibrado, extremamente dócil, meigo e companheiro, além de ser muito calmo. É um gato sociável embora seja caracterizado como dominante, apesar disto não é agressivo. É afetuoso e muito ligado aos seus donos, brincalhão e grande caçador precisa de bastante espaço para se locomover, com sua pelagem é capaz de resistir aos invernos mais rudes.

Costuma se dar muito bem com outros gatos ou mesmo outros animais de estimação como os cães. É um gato que possui uma fácil adaptação, e são essencialmente muito amigáveis. Bastante carentes de cuidados e atenção, precisam sempre contar com pelo menos uma companhia. Seu miado é bastante diferente, semelhante ao barulho de um grilo.

O felino não se preocupa curiosamente com a forma que ele vai dormir, e dorme em qualquer lugar e qualquer posição, muitas vezes gosta de se enroscar, porém de maneiras muito estranhas e em lugares muito esquisitos. É um gato extremamente saudável que suporta temperaturas muito altas e muito baixas.

São animais de estimação muito afetivos, gostam de muita liberdade para exploração ao ar livre. Dentro de sua personalidade, esse gato adora ter um jardim espaçoso em sua casa, apesar disto caso seja castrado irá viver muito bem em apartamentos. O gato também é conhecido por ter um trinado muito peculiar, que passa uma calma par aquém esta por perto. Alguns especialistas afirmam que este trinado é muito semelhante ao de um guaxinim.

Saúde da raça

O temo médio de vida do Maine Coon, diferente de outras raças de gatos não é muito longo, pode chegar a no máximo 12 anos e meio, com alguns problemas de saúde voltados a velhice, como surdez, cataratas, entre outros problemas.

Geralmente é uma raça bastante saudável e se adaptam muito ao meio que vivem para sobreviver. O problema de saúde mais grave que acontece com esta espécie é a cardiomiopatia hipertrófica felina, uma doença cardíaca observada em gatos, sejam eles de raça pura ou não. Pesquisas realizadas com estes felinos citam que talvez esta doença não seja hereditária, mas acontecem em raros casos. Esta doença é progressiva e poderá resultar em uma insuficiência cardíaca, paralisia das patas traseiras devido a uma embolização dos coágulos que é originária no coração, além de morte súbita.

Outro potencial problema de saúde que pode acontecer é a atrofia muscular espinhal, que é uma doença herdada geneticamente e que causa a perda gradual de neurônios da medula espinhal que ativam os músculos esqueléticos do tronco e dos membros. Os sintomas são vistos normalmente dentro de 3 a 4 meses de idade resultando em uma atrofia muscular, fraqueza muscular e ainda uma expectativa de vida muito mais curta do que a dos felinos convencionais.

Sua alimentação diária deverá ser observada, para que este felino viva bem e feliz deverá ser bem alimentado, e com isto terá diversos benefícios para a sua saúde. O gato desta raça costuma ter comportamentos diferentes caso não esteja sendo alimentado corretamente ou a sua alimentação não esteja condizente com o que está acontecendo. Seu temperamento é brincalhão e intenso, e qualquer coisa diferente disto deverá ser observada.

É muito importante que sejam realizadas uma visita ao menos duas vezes no ano ao veterinário, desta forma ele poderá lhe dar uma série de dicas e informações referentes ao seu bichinho e você saberá se está o tratando corretamente como ele merece ou não. Afinal de contas todo o bom criador quer o bem para o seu bichinho, e isto deverá ser uma regra para quem quer ter um animalzinho de estimação em casa. Um bom cuidado com a sua saúde é a base de tudo.

Importante

Os animais são uma vida, não são brinquedos e tampouco enfeites. Ame-os e respeite-os. Pense muito antes de adotar um pet, eles precisam de muita atenção e carinho.

Fonte: Fofuxo / TICA: The International Cat Association
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Raças de Gatos - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página